Fluxo Disque 100 em SC

No dia 03 de Setembro de 2013, em reunião realizada com gestores do estado de Santa Catarina, foi apresentado o FLUXO DISQUE 100elaborado em parceria com as Secretarias da Casa Civil, Administração, Segurança Pública, Assistência Social, Trabalho e Habitação, Educação, Saúde, Prefeitura Municipal de Florianópolis, Comissão da Diversidade da OAB e Sociedade Civil.

O Disque 100 é o módulo de escuta de denúncias de violação de Direitos Humanos no Brasil. Mais informações, clique aqui.

O fluxo se dará da seguinte forma:

1º) A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República – Disque 100 encaminhará a Ouvidoria Geral do estado de SC, da estrutura administrativa da Secretaria de Administração, a demanda por meio eletrônico através do Sistema Ouv;

2º) A Ouvidoria Geral do Estado (OGE) recebe a denúncia, através do Sistema Ouv, gerará automaticamente, o numero do atendimento e a chave consulta a SDH/PR. A OGE encaminha para a Ouvidoria Setorial da Segurança Pública – SSP para analisar a denúncia identificando se há indicativo de crime, não crime ou infração administrativa;

3º) A Ouvidoria da SSP analisa a denúncia identificando se há indicativo de crime, não crime ou infração administrativa devolve a Ouvidoria Geral do Estado;

4º) A Ouvidoria Geral do Estado recebe, encerra o encaminhamento da SSP, faz novo encaminhamento a Ouvidoria Setorial da Segurança Pública que por sua vez encaminhará a Ouvidoria Seccional da Policia Civil, se for crime, que adota as providências legais cabíveis;

5º) A Ouvidoria Geral do Estado encaminha a denúncia as Secretarias correspondentes, em caso de infração administrativa, para as providências cabíveis;

6º) A Ouvidoria Geral do Estado, fará o encaminhamento à Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Habitação SST, em caso de indicativo de crime ou não crime para à Diretoria de Assistência Social que por sua vez encaminhará ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS, se houver indicativo de crime e para o Centro de Referência de Assistência Social – CRAS se não houver indicativo de crime.

Informações importantes:
– O atendimento sempre será feito nos Municípios da ocorrência à violação dos direitos;
– O Sistema de Ouvidoria Geral do Estado, http://www.ouvidoria.sc.gov.br, está disponível 24 horas;
– O expediente da Ouvidoria Geral do Estado é das 13 às 19h em dias úteis, bem como o 0800-6448500.
– A devolutiva das denúncias do Disque 100 a SDH/PR, será feita por meio da Ouvidoria Geral do Estado;
– O relatório mensal das denúncias recebidas pela ouvidoria Geral do Estado será encaminhado para a Diretoria de Direitos Humanos, ligada a Casa Civil que fará o acompanhamento das denúncias.

Disque 100 SC

Nova iniciativa no campo do trabalho: TransEmpregos

Nova iniciativa na área: TransEmpregos

O TransEmpregos é o primeiro site brasileiro com objetivo de facilitar a colocação de pessoas trans (travestis e transexuais) no mercado de trabalho. Lançado com apoio da OAB-SP, o trabalho desenvolvido por um grupo de transexuais e travestis quer possibilitar que empresários e recrutadores interessados contatem pessoas trans.

Muitxs delxs possuel boa capacitação e currículo, mas não conseguem posições de trabalho por falta de oportunidade e preconceito, muitas vezes até dos próprios intermediários do setores de recursos humanos.

O site também traz uma interessante seção de Perguntas Frequentes, em que explica de forma educativa o que são as Transgêneros, o cissexismo, gênero, identidade de gênero, binarismo, entre outros termos importantes para se compreender o universo trans.

Site: http://www.transempregos.com.br

Encontro Regional Sul de Trans vai discutir ‘Direitos Humanos e Cidadania é garantia de saúde mental’

Quarenta e cinco travestis e transexuais ativistas – incluindo a militante argentina Lohana Berkins – e mais 105 profissionais da Saúde, Segurança Pública, Educação e Assistência Social vão participar entre os dias 24 a 27 de outubro do 10º Encontro Regional Sul de Travestis e Transexuais, em Florianópolis, Santa Catarina. Ainda sem local definido, o tema desta edição é “Direitos Humanos e Cidadania são princípios e garantia de Saúde Mental”.
X encontro reginal trans

De acordo com as organizadoras Kelly Vieira Meira e Fabrizia de Souza Felipe, da ADEH [Associação em Defesa dos Direitos Humanos com Enfoque na Sexualidade], o objetivo é discutir uma resposta aos princípios de universalidade e integralidade da pasta de Política Pública e Saúde integral LGBT e a problematização do processo transexualizador do SUS, no Sul. “Por muitos anos, tais demandas vêm sendo reivindicadas sem encontrarem mecanismos formais para que se efetivem no cotidiano”, informam.

A programação será multiparticipativa e visa conscientizar as demandas, expectativas e respostas vigentes referentes às áreas, promovendo um compromisso conjunto entre o governo e a sociedade civil.

Além dos debates e reflexões, também será exibido o filme Kátia [2012], sobre a história da piauiense Kátia Tapety, a primeira travesti a ocupar um cargo político no Brasil e que fará parte do encontro, bem como a ativista gaúcha Lirous K’yo Fonseca, do Trans em Debate, que estuda Serviço Social e é membro do ADEH.

A trans argentina Lohana Berkins – presidenta da Associação de Luta pela Identidade Trans – vai estar presente para debater a realidade do país, apresentar um modelo de política – e de lei! – nas questões de gênero e identidade de gênero que ocorre na Argentina.

Ficou interessad@? Pois clique aqui, baixe e preencha a ficha de inscrição e envie para atendimento.adeh@gmail.com. Pessoas de outras localidades terão direito a estadia e alimentação.

Fonte: Neto Lucon

X Encontro Regional Sul de Travestis e Transexuais: 24 a 27 de outubro de 2013

X Encontro Regional Sul de Travestis e Transexuais:
Direitos Humanos e Cidadania são princípios e garantia de Saúde Mental

24 a 27 de outubro de 2013 em Florianópolis/SC.

Informações gerais: 

Tema: Direitos Humanos e Cidadania são princípios e garantia de Saúde Mental
Período:  Dias 24 a 27 de outubro de 2013
Local: Florianópolis/SC
Número de Participantes: 150

Comissão Organizadora
ADEDH – Associação em Defesa dos Direitos Humanos com Enfoque na Sexualidade.

Apoio
Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado de Santa Catarina – DIVE, Departamento de Apoio à Gestão Estratégica e Participativa – DAGEP, Departamento de DST/AIDS e HV/MS, Coordenação de DST/AIDS e HV do estado do Rio Grande do Sul e Coordenação de DST/AIDS e HV do estado do Paraná.

Parceiros:
Núcleo MARGENS/UFSC – Modos de Vida, Família e Relações de Gênero e OAB/SC – Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina.

Apresentação
O “X Encontro Regional” permitirá potencializar acordos e convergências entre gestores de áreas fundamentais do Poder Púbico e a população de travestis e transexuais, por meio de suas representações da Sociedade Civil Organizada, para resposta social e institucional aos pleitos historicamente demandados por esse segmento no País. Tal demanda implica em compromisso com a excelência por parte de todos os setores sensibilizados e conclamados para a sua realização, e a ADEDH assume publicamente esse compromisso ofertando sua expertise na qualificação e execução de propostas que  contribuam ao incremento da incidência política e na melhor articulação entre setores do Poder Público, fundamentais para ofertar a desejada concretude nos compromissos firmados junto à população, conforme histórico já consagrado e reconhecido pelo Poder Público do Estado de Santa Catarina.

Isto posto, a ADEDH propõe a realização do “X Encontro Regional” com previsão de 150 (cento e cinquenta) participantes, sendo 45 (quarenta e cinco) travestis e transexuais ativistas, e 105 (cento e cinco) profissionais oriundos de quatro áreas da gestão pública: Saúde, Segurança Pública, Educação e Assistência Social.

Objetivo:
Consolidar uma programação multiparticipativa que propicie a oferta de demandas, expectativas e respostas vigentes referentes a cada uma das áreas elencadas, transversalizando seu enfoque para a convergência de consenso e compromisso conjunto, entre governo e sociedade civil, na definição e implementação de agenda intersetorial eficiente, efetiva e eficaz frente às necessidades ainda desassistidas de travestis e transexuais.

Inscrições:
Serão participantes do evento: Ts e profissionais da Saúde, Educação, Segurança Pública e Assistencia Social dos estados da região Sul do Brasil. Alimentação e hospedagem serão custeadas, assim como o transporte de participantes dos estados do Paraná e Rio Grande do Sul.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 8 de outubro. Esta ficha (Clique Aqui: Ficha de Inscrição X Encontro) deverá ser preenchida em sua íntegra e enviada ao e-mail: atendimento.adeh@gmail.com.

Mais informações:
E-mail: atendimento.adeh@gmail.com
ADEH: (48) 3371-0317
Kelly: (48) 8438-7743
Rafaela: (48) 8463-7978

CineD exibe Deixe a luz acesa

Programação do mês é dedicada a filmes sobre homossexualidade masculina

Com sessões às sextas-feiras, às 19 horas, o CineD exibe no próximo dia 13, Deixe a luz acesa, de Ira Sachs. A programação do mês de setembro é dedicada à homossexualidade masculina. A entrada é gratuita.

O filme narra a trajetória emocional e sexual percorrida por dois homens que vivem experiências de amor, dependência e amizade. O documentarista Erik (Thure Lindhardt) e o advogado Paul (Zachary Booth) se conhecem casualmente em Nova York.

O que a princípio poderia ser apenas um encontro sexual fortuito, torna-se um relacionamento sério. Quer individualmente, quer como casal, Erik e Paul vivem intensamente todo tipo de riscos, compulsivamente e incitados pelas drogas e pelo sexo.

Numa relação de quase uma década, marcada por altos e baixos e por padrões disfuncionais, Erik procura negociar os seus limites, enquanto busca a sua própria verdade.

deixe a luz acesa

O CineD é uma iniciativa da Associação de Direitos Humanos (ADEH) com Ênfase na Sexualidade e tem o patrocínio do Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis (Funcine) e da Prefeitura Municipal de Florianópolis.

O quê: exibição do longa Deixe a luz acesa, de Ira Sachs. Quando: sexta-feira, dia 13 de setembro, às 19h. Onde: Associação de Direitos Humanos (ADEH) com ênfase na sexualidade. Rua Trajano, 168, 3° andar, Centro, FlorianópolisQuanto: gratuito.

Fonte: Funcine